google-site-verification: googleeca2fa03cb6b6725.html

Dia dos Fiéis Defuntos

sábado, 26 de dezembro de 2015

Festa da Sagrada Família 2015

Veja cometários de Padre Marcos José sobre o Evangelho de Domingo dia 27/12/2015, Festa da Sagrada Família, Evangelho de Lucas 2,41-52, narra o episodio da perca do Menino Jesus quando a Família vai a Jerusalém, para a festa da Páscoa. Veja cometários de Padre Marcos José.





sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Celebração de Natal 2015

Veja Homilia da Celebração Eucarística de Natal dia 25/12/2015, Padre Marcos José - Pároco.





quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Natal sem Fome 2015

A Paróquia São Pedro e São Paulo através do seu projeto social FACISrealizou neste dia 20 de dezembro de 2015 a confraternização com as famílias assistida pelo projeto.
Foi um dia de lazer com animação para as criança, almoço solidário para as famílias e distribuição de cestas básicas todas às famílias presentes.
FACIS é o projeto social da Paróquia São Pedro e São Paulo que atende e assiste as famílias carente da nossa comunidade.



Mensagem de Natal 2015

Nosso Pároco Padre Marcos José, envia mensagem de Natal a todos os paroquianos, veja na integra.



sábado, 19 de dezembro de 2015

4º Domingo do Advento 2015






PE Marcos José - CM
 

Evangelho Lucas 1,39-45
Domingo, 20 de dezembro de 2015
4º Domingo do Advento
 


BENDITA ENTRE AS MULHERES.

A visita de Maria a Isabel revelou traços importantes da personalidade da mãe do Messias Jesus. Ao levantar-se e ir às pressas até a Judéia, para servir a uma parenta necessitada de sua ajuda, Maria demonstrou sua disponibilidade para servir, sem interpor nenhum obstáculo: viagem longa, caminho perigoso, sua gravidez. Muito menos, julgou que a condição de mãe do Messias a colocava numa situação de superioridade. Com toda simplicidade, ela se pôs a caminho, para servir.
A saudação de Isabel sublinhou o quanto Maria era querida por Deus. Era uma mulher abençoada e trazia, no ventre, um ser igualmente abençoado. Por conseguinte, portadora e penhor de bênçãos. Donde a alegria de João Batista, ainda no ventre materno, quando do encontro com a mãe de Jesus. Esta era bem-aventurada, sobretudo por ser mulher de fé, capaz de acreditar no cumprimento de tudo o que lhe fora dito da parte do Senhor.
As palavras de Isabel foram inspiradas. Explicitaram, perfeitamente bem, o que se passava com Maria. Talvez, a própria mãe de Jesus não compreendesse as reais dimensões de sua relação com Deus. Sua simplicidade a impedia de se ter em grande conta. Sua condição de mãe do Senhor não mudou a idéia que fazia de si mesma. A servidora de Deus estava ali para servir à parenta necessitada. Uma coisa implicava a outra.

 

Oração 
Senhor Jesus, ajuda-me a compreender a bem-aventurança aplicada a Maria, que se fez servidora de Deus e dos irmãos.





sábado, 12 de dezembro de 2015

Arrastão da Solidariedade 2015

A Paróquia São Pedro e São Paulo e Comunidade Misericórdia Divina realiza o Arrastão da Solidariedade 2015, com a finalidade de arrecadar alimentos para a Cesta de Natal sem Fome a ser distribuídos as comunidades carente de nossa paroquia.





quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Terço dos Homens São Judas Tadeu

Neste dia 21 de novembro de 2015 a Comunidade São Judas Tadeu, comemora o 9º Aniversario do Terço dos Homens. A Comunidade é localizada na área da Paróquia São Pedro e São Paulo.





domingo, 6 de dezembro de 2015

2º Domingo do Advento 2015






PE Marcos José - CM
 

Evangelho Lucas 3,1-6
Domingo, 06 de dezembro de 2015
2º Domingo do Advento
 



O ANUNCIO DA SALVAÇÃO

A vinda de Jesus foi devidamente preparada pela pregação e pelo testemunho de João Batista. O batismo de conversão para o perdão dos pecados, anunciado pelo Precursor, predispunha o coração das pessoas para a proposta do Reino que Jesus iria anunciar. A figura os costumes austeros do Batista constituíam um questionamento contínuo para quem buscava algo melhor e se dispunha a acolher o Messias que estava para vir.
O Precursor tinha consciência de ser um simples mensageiro de quem era mais forte do que ele e cuja grandeza tornava-o indigno até mesmo de desatar-lhe as sandálias. Tinha consciência da provisoriedade de sua missão. O batismo com água, que ele ministrava, seria substituído pelo batismo com o Espírito Santo, que seria conferido pelo Messias vindouro. Sua pessoa, pois, estava fadada a cair no esquecimento.
Contudo, o Batista não se sentia diminuído no exercício da missão que lhe fora confiada. Preparar os caminhos do Senhor era sua tarefa. Aplicava-se a ele, perfeitamente, o texto em que o profeta se referira ao mensageiro enviado por Deus para preparar o caminho do povo, de volta do exílio babilônico. Tratava-se, agora, de preparar o povo para entrar no Reino que seria instaurado por Jesus. O desempenho do Batista foi exemplar. Jesus podia caminhar seguro, nos caminhos preparados por ele.




Oração 


Senhor Jesus, a exemplo de João Batista, faze-me teu mensageiro, que prepare tua chegada no coração de quem precisa de ti.










domingo, 29 de novembro de 2015

1º Domingo do Advento 2015















PE Marcos José - CM
 


Evangelho Lucas 21,25-28.34-36)
Domingo, 29 de novembro de 2015
1º Domingo do Advento
 





SEJAM VIGILANTES!

 A exortação de Jesus à vigilância visava criar, no coração de seus discípulos, a atitude correta de quem deseja acolher o Senhor que vem. A incerteza da hora poderia ter como efeito desviá-los do caminho certo, levando-os a se afastarem, perigosamente, do Reino.
Vigiar significa por em prática as palavras de Jesus, especialmente o mandamento do amor. Significa enfrentar a tentação do egoísmo, que leva o discípulo a convencer-se da inutilidade de fazer o bem. Significa acreditar que vale a pena lutar para construir o Reino, a exemplo de Jesus, num mundo onde a injustiça e a maldade parecem falar mais alto. Significa estar sempre disposto a perdoar e a se reconciliar, revertendo a espiral da violência que assume proporções sempre maiores.
A vigilância cristã é perseverante e se alimenta da esperança. A pessoa vigilante não se abate, ainda que a realidade seja desesperadora. O discípulo do Reino sabe olhar para além da História e contemplá-la na perspectiva de Deus, segundo o ensinamento de Jesus. A vigilância, portanto, faz com que ele não seja esmagado pelo peso da história humana. Pelo contrário, o permite descobrir nela uma lógica inacessível para quem não tem fé.
O discípulo esforça-se para não se deixar vencer pelo sono da infidelidade ao Senhor e ao Reino. Ser encontrado, assim, seria a sua ruína.

 

Oração 
Senhor Jesus, que eu esteja vigilante à tua espera, para ser encontrado perseverante no amor e cheio de esperança de ser acolhido por ti.


sábado, 21 de novembro de 2015

Jesus Cristo, Rei do Universo 2015






PE Marcos José - CM


Evangelho João 18,33b-37 
Domingo, 22 de novembro de 2015
Jesus Cristo, Rei do Universo
 



A REALEZA DE JESUS


A proclamação da realeza de Jesus deve ser entendida a partir do projeto de Reino anunciado por ele. Os modelos humanos não ajudam a compreender a condição de rei aplicada a Jesus. Seu reino não depende dos esquemas deste mundo, e sim, do querer do Pai.
Por ocasião da paixão de Jesus, as autoridades judaicas apresentaram-no como um subversivo, cujo ideal era tornar-se rei dos judeus, libertando o povo da opressão romana. Jesus, porém, recusou-se a se apresentar como um concorrente de Pilatos. O termo reino tinha, para ele, um significado muito diferente daquele que lhe davam os romanos. O reino de Jesus está sob o senhorio do Pai, que deseja ver todos os seus filhos viverem em comunhão. É um reino de verdade e de justiça, pois nele não se admite nenhuma espécie de marginalização ou opressão; tampouco, que se recorra ao dolo e à mentira para se prevalecer sobre os demais.
No Reino de Deus, a autoridade é serviço. Quem é grande, se faz pequeno; para ser o primeiro, é necessário tornar-se o último. A violência e o ódio aí não têm lugar. Quem quer fazer parte desse Reino deve saber perdoar e estar sempre disposto a se reconciliar.
Este é o Reino que Jesus veio implantar na história humana. Os adversários de Jesus estavam longe de poder compreendê-lo.

 

Oração 
Senhor Jesus, aceita-me como membro do Reino que vieste implantar na história humana, deixando que Deus seja o Senhor da minha vida.





terça-feira, 17 de novembro de 2015

Jantar dançante ECC 2015

O ECC - Encontro de Casais com Cristo da Paróquia São Pedro e São Paulo, realizou neste dia 14 de novembro de 2015 o seu jantar dançante, com a participação da Banda Ousadia.





domingo, 15 de novembro de 2015

33º Domingo do Tempo Comum 2015






PE Marcos José - CM


Evangelho Marcos 13,24-32
Domingo, 15 de novembro de 201533°Domingo do tempo Comum
 



MINHAS PALAVRAS NÃO PASSARÃO

O modo como Jesus descreveu o fim dos tempos se encaixava no horizonte teológico da época. De fato, esperavam-se abalos sísmicos e outros fenômenos terríveis, quando Deus interviesse, definitivamente, na História.
A intenção de Jesus, porém, não era a de incutir terror no coração dos discípulos e, assim, convertê-los em fanáticos anunciadores do fim do mundo. Seu único desejo era o de levá-los a permanecer vigilantes, de maneira a estarem sempre preparados para o encontro com o Senhor.
A parábola da figueira aponta nesta direção. O agricultor atento sabe quando a árvore está para frutificar. Igualmente, o discípulo, quando discerne, sabe reconhecer quando se aproxima a vinda do Senhor, e tem consciência de estar preparado para recebê-lo.
A exortação de Jesus não tem um tempo limitado de validade. Seu valor é eterno, como eternas são todas as palavras de Jesus. Elas não passarão, embora tudo o mais perca seu valor. Assim, é absolutamente certa a vinda do Filho do Homem e a necessidade de manter-se vigilante e preparado para acolhê-lo. É, também, firme a palavra do Senhor que apresenta o amor como critério do juízo final, a recompensa para quem se mantiver fiel e a comunhão definitiva com o Pai, como destino último do cristão. Por conseguinte, o discípulo sensato deixa-se guiar pelas palavras de Jesus, de forma a evitar contratempos.

 

Oração 
Senhor Jesus, que eu me deixe guiar por tuas palavras, e me mantenha vigilante, na caridade, à tua espera..





domingo, 8 de novembro de 2015

Terço da Misericórdia Perpetuo Socorro

Frei Jurandir e a Caravana Dom Bosco com o Terço da Misericórdia na Comunidade Nossa Senhora do Perpetuo Socorro da nossa Paróquia São Pedro e São Paulo, dia 06/11/2015.





32°Domingo do tempo Comum 2015






PE Marcos José - CM


Evangelho Marcos 12,38-44
Domingo, 08 de novembro de 201532°Domingo do tempo Comum
 


A GENEROSIDADE LOUVADA

O contraste entre a oferta dos ricos e a da pobre viúva foi sublinhado, de propósito, por Jesus. Dois gestos, materialmente idênticos, escondiam diferenças significativas. A oferta do rico, maior em quantidade, não tinha a qualidade da oferta da viúva: a primeira provinha do supérfluo, a segunda da penúria e significava abrir mão do próprio sustento. A generosidade do rico revelou exibição, enquanto a da viúva tinha a consistência de um gesto feito de coração.
A observação de Jesus deixava transparecer sua simpatia e predileção pelos pobres. A humildade e simplicidade destes tornavam-nos abertos para Deus, a ponto de se esquecerem de si mesmos e de suas necessidades materiais. A total confiança na misericórdia divina levava-os a se mostrarem desapegados mesmo daquilo que lhes era necessário para sobreviver.
Desta maneira, os pobres mostravam-se mais predispostos a acolher o Reino de Deus. Por não estarem apegados aos bens materiais, deixavam espaço aberto para Deus se tornar Senhor de suas vidas. Jesus dava-se conta de como a pobreza gerava liberdade, possibilitando a ação do Reino.
Louvando o gesto daquela pobre viúva, Jesus denunciava o daqueles que acreditavam poder comprar a benevolência divina com esmolas generosas.

 

Oração
Espírito de generosidade, liberta meu coração de todo apego aos bens deste mundo, tornando-me capaz de partilhar até mesmo do meu pouco.




sábado, 31 de outubro de 2015

Solenidade de Todos os Santos 2015

Neste Domingo o nosso Pároco Padre Marcos José, comenta sobre o Evangelho de Mateus 5,1-12a onde a nossa igreja celebra a Solenidade de Todos os Santos.





segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Jubileu de Prata Comunidade São José

Padre Marcos José preside a Celebração Eucarística de encerramento das comemoração do Jubileu de Prata da Comunidade São José. A Paróquia São Pedro e São Paulo esta de parabéns pelos 25 anos de evangelização da Comunidade São José.





domingo, 25 de outubro de 2015

Misericordia em Canção - 25 anos Comunidade São josé

Show da Misericórdia em Canção nas comemorações dos 25 anos de fundação da Comunidade São José, da Paróquia São Pedro e São Paulo.





Misericórdia em Canção - 25 anos da Comunidade São José

Show da Misericórdia em Canção nas comemorações dos 25 anos de fundação da Comunidade São José, da Paróquia São Pedro e São Paulo.





25 anos Comunidade de São josé

A Comunidade São José da Paróquia São Pedro e São Paulo, continua com a festa de comemoração do seu Jubileu de Prata, são 25 anos de evangelização na comunidade, e nesta data, nada como um grande presente para a comunidade 02 grandes show. Vejam.










Elis Barreto, 25 Anos da Comunidade São José

Show de Elis Barreto na Comunidade São José, nas comemorações dos 25 anos de fundação da comunidade, pertencente a Paróquia São Pedro e São Paulo.





25 Anos Comunidade São José









PE Marcos José - CM




Evangelho Marcos 10,46-52
Domingo, 25 de outubro de 2015
30º Domingo Tempo  Comum





A GRANDEZA DE SERVIR


O Reino de Deus introduziu nova ordem de relações entre as pessoas, muito diferente da mentalidade do mundo. Para quem é mundano, a grandeza consiste em exercer o domínio sobre as pessoas, e mostrar-se cheio de poder, porque a submissão lhe parece fruto do medo. O serviço prestado ao tirano não resulta de um ato amoroso, mas revela-se uma pesada obrigação.

O Reino, pelo contrário, segue na direção oposta. O domínio transforma-se em serviço. O dominado assume a feição do irmão a quem se deve amar e servir. O poder não é utilizado para oprimir, antes, para libertar. A relação de escravidão transforma-se em relação de fraternidade. A grandeza, portanto, para o discípulo do Reino não consiste em ser servido mas em servir e oferecer a própria vida para que o outro possa crescer.
Foi por esta razão que Jesus convidou Tiago e João a mudarem de mentalidade e pensarem segundo os critérios do Reino. O pedido que fizeram ao Mestre talvez escondesse o desejo de exercerem poder sobre os demais companheiros de discipulado, numa espécie de dominação. Pretendiam ocupar um lugar de destaque junto de Jesus, para usufruir do poder. Jesus denunciou esta maneira errada de pensar.


O discípulo deve espelhar-se nele, enviado pelo Pai para colocar-se a serviço da humanidade e dar a vida pela salvação de todos. Esta é a sua grandeza!



 


Oração
Senhor Jesus, leva-me a escolher sempre o caminho do serviço feito na gratuidade, para eu me sentir grande junto de ti.




sábado, 24 de outubro de 2015

25 Anos Comunidade São José

As comemorações do jubileu de Prata da Comunidade São José continua, neste dia 23 de outubro de 2015 foi com a celebração Eucarística presidida pelo padre Anderson Clay, agradecemos a presença da Liturgia Santa Teresinha da Matriz que compareceu para abrilhantar a festa.





sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Criatura de Papel

Grupo Bricoleiros se apresenta na Paróquia São Pedro e São Paulo com o seu famoso espetáculo Criaturas de Papel.





25 Anos da Comunidade São José

Neste segundo dia de comemoração dos 25 anos da Comunidade São José a Celebração Eucarística foi presidida pelo nosso vigario Padre Pedro Ribeiro, logo após foi apresentado o Sarau das Pastorais e o Grupo Acordes de Maria com o Milagre do Sol.





quinta-feira, 22 de outubro de 2015

25 anos Comunidade São José

A Comunidade de São José reformou a sua igreja ficou linda e retorna as atividades com uma programa de re-inauguração de sua capela  iniciando com uma Celebração Eucarística em comemoração aos 25 anos da Comunidade São José, celebrante Padre Sérgio de Oliveira, CM dia 21 de outubro de 2015.





domingo, 18 de outubro de 2015

Santuario Paroquial Mãe Rainha

Padre Marcos José entrega a comunidade a Ermita da Mãe Rainha com Celebração Eucarística da bença do Santuário Paroquial Mãe Rainha





sábado, 17 de outubro de 2015

29º Domingo do Tempo Comum 2015




PE Marcos José - CM


Evangelho Marcos 10,35-45
Domingo, 18 de outubro de 2015
29º Domingo Tempo  Comum






A GRANDEZA DE SERVIR


O Reino de Deus introduziu nova ordem de relações entre as pessoas, muito diferente da mentalidade do mundo. Para quem é mundano, a grandeza consiste em exercer o domínio sobre as pessoas, e mostrar-se cheio de poder, porque a submissão lhe parece fruto do medo. O serviço prestado ao tirano não resulta de um ato amoroso, mas revela-se uma pesada obrigação.
O Reino, pelo contrário, segue na direção oposta. O domínio transforma-se em serviço. O dominado assume a feição do irmão a quem se deve amar e servir. O poder não é utilizado para oprimir, antes, para libertar. A relação de escravidão transforma-se em relação de fraternidade. A grandeza, portanto, para o discípulo do Reino não consiste em ser servido mas em servir e oferecer a própria vida para que o outro possa crescer.
Foi por esta razão que Jesus convidou Tiago e João a mudarem de mentalidade e pensarem segundo os critérios do Reino. O pedido que fizeram ao Mestre talvez escondesse o desejo de exercerem poder sobre os demais companheiros de discipulado, numa espécie de dominação. Pretendiam ocupar um lugar de destaque junto de Jesus, para usufruir do poder. Jesus denunciou esta maneira errada de pensar.
O discípulo deve espelhar-se nele, enviado pelo Pai para colocar-se a serviço da humanidade e dar a vida pela salvação de todos. Esta é a sua grandeza!

 

Oração 
Senhor Jesus, leva-me a escolher sempre o caminho do serviço feito na gratuidade, para eu me sentir grande junto de ti.






quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Milagre do Sol

O Ministério de Musica Acordes de Maria, apresentou na Comunidade do Cruzeiro, neste dia 13 de outubro de 2015, o Musical Milagre do Sol em honra a Nossa Senhora de Fátima.





terça-feira, 13 de outubro de 2015

Festa Nossa Senhora Aparecida 2015

A Comunidade Nossa Senhora Aparecida, realizou neste dia 12 de outubro de 2015 o encerramento de seus festejos com a procissão e celebração da Eucaristia.





domingo, 11 de outubro de 2015

28º Domingo do Tempo Comum 2015





PE Marcos José - CM


Evangelho Marcos 10,17-30
Domingo, 11 de outubro de 2015
28º Domingo Tempo  Comum



O PERIGO DA RIQUEZA


A opção radical pelo Reino exige liberdade interior que torne o cristão capaz de colocar sua vida integralmente nas mãos de Deus. A relativização dos bens destes mundo, quando se trata de fazer a vontade divina, é expressão desta liberdade. Quando estes bens  impedem o cristão de obedecer a essa vontade, é sinal de que Deus tem um concorrente em seu coração. É isso um indício de idolatria.
O homem rico pensava estar em dia com Deus pelo fato de cumprir o Decálogo. Desde o tempo de sua juventude, não havia transgredido os mandamentos. A pergunta que dirigiu a Jesus: "o que devo fazer para possuir a vida eterna?" talvez manifestasse sua preocupação por algo mais, requerido por Deus. O passo básico havia sido dado. Era possível avançar?
A resposta de Jesus foi para ele um grande desafio: seria uma prova de sua liberdade diante da riqueza, de sua disposição para partilhar e de seu desejo de servir.
Ao dar as costas para Jesus e ir embora, triste e aflito, o homem rico demonstrou que sua riqueza estava acima da vontade de Deus, e sua obediência aos mandamentos não tinha consistência. Talvez a riqueza dele tivesse sido acumulada de forma egoísta, sem solidariedade com os pobres, aos quais nunca fora motivado a ajudar. Preferiu garantir o tesouro terreno, em detrimento do tesouro nos céus, por estar ainda muito distante da vida eterna.
 
 

Oração  





Senhor Jesus, reforça minha liberdade interior de forma que nada, neste mundo, me impeça de cumprir a vontade do Pai.    




sábado, 3 de outubro de 2015

27º Domingo do Tempo Comum 2015






PE Marcos José - CM



Evangelho Marcos 10,2-16
Domingo, 04 de outubro de 2015
27º Domingo Tempo  Comum





Homem e mulher, uma só carne


O divórcio, prática comum na época, foi fortemente condenado por Jesus. Baseados na Lei mosaica, os maridos não tinham escrúpulos de se desfazer das próprias mulheres, mesmo por motivos banais. Os fariseus, com más intenções, sondaram Jesus para saber a opinião dele a esse respeito. 
No fundo, queriam saber como ele se posicionava diante da Lei: se a respeitava e se submetia a seus ditames, ou não.

A resposta de Jesus não permitiu aos fariseus concretizar seu intento. O Mestre retomou o relato da criação, fundamento bíblico do matrimônio, e explicitou o projeto de Deus a partir daí. Segundo a vontade divina, ele consiste numa união tão profunda entre homem e mulher, a ponto de atingir o auge da comunhão. Aí, a diversidade é superada por uma unidade indissolúvel, representada pela expressão: "serão os dois uma só carne". Na raiz desta união está o Pai. Ele é quem une. E o que for unido por ele não poderá dissolver-se.

Em última análise, Jesus estava afirmando que, quando se dá o divórcio, é porque, de fato, não houve matrimônio. Um homem que se sente à vontade para mandar embora sua mulher é porque não chegou a formar com ela uma só carne. Quando, porém, Deus une homem e mulher nada e ninguém tem o direito de desuni-los.
 
 


Oração 

Senhor Jesus, que os casais cristãos compreendam a profundidade de sua união, obra do próprio Deus.




quarta-feira, 30 de setembro de 2015

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Gincana Biblica 2015

A Paróquia São Pedro e São Paulo, comemorou o encerramento do Mês da Bíblia com a realização de uma Gincana Bíblica com as comunidades da paroquia, veja com foi e conheça a comunidade campeã 2015, parabéns a Comunidade Nossa Senhora Aparecida.





segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Celebração Dom Fernando Barbosa

Dom Fernando Barbosa, visita e celebra na Paróquia São Pedro e São Paulo neste 25º Domingo do Tempo Comum, dia 20/09/2015, nós agradecemos e desejamos lhe muita saúde e paz. Que Deus o abençoe.





/






domingo, 20 de setembro de 2015

25º Domingo do Tempo Comum 2015






PE Marcos José - CM

Evangelho 
Marcos 9,30-37
Domingo, 20 de setembro de 2015
25º Domingo Tempo  Comum



 

O SERVIDOR DE TODOS 


O testemunho de vida de Jesus, baseado na humildade e no espírito de serviço, não foi suficiente para conscientizar os discípulos a respeito do modo de proceder que lhes estava sendo proposto. Nem mesmo a alusão à sua morte violenta e à sua ressurreição bastou para abrir-lhes os olhos. Entre eles, permanecia um espírito mesquinho de competição. Sua preocupação era saber qual deles seria o maior.

Jesus enunciou, com clareza, uma norma de conduta válida para regular as relações entre eles: quem quisesse ser considerado o primeiro e mais importante de todos, deveria ser capaz de se colocar no último lugar e assumir a condição de servo dos demais. O colocar-se em último lugar deveria resultar de um ato livre, sem nenhum complexo de inferioridade. O fazer-se servidor seria conseqüência da superação do próprio egoísmo, não uma atitude resignada de quem não sabe fazer valer seus direitos. Quebra-se, assim, o ciclo da ambição e fica banida do seio da comunidade a tentação da tirania. O Reino, portanto, tem uma escala de valores que não corresponde àquela do mundo.

A orientação de Jesus exigiu dos discípulos uma reformulação de seus esquemas mentais. Não dava para aplicar ao Reino a visão mundana com que estavam contaminados.



 
Oração
Senhor Jesus, tira do meu coração todo ideal humano de grandeza, e faze-me compreender que ela consiste em fazer-me servidor.
  





segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Nossa Senhora Perpetuo Socorro

Encerramento da Festa da Padroeira da Comunidade Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, Paróquia São Pedro e São Paulo.



domingo, 13 de setembro de 2015

Papo Jovem FM Dom Bosco

Programa Papo Jovem com Jarlísson Pinto, gravado na FM Dom Bosco no Programa do Izaías Luciano Convida.



sábado, 12 de setembro de 2015

24º Domingo do Tempo Comum 2015






PE Marcos José - CM

Evangelho 
Marcos 8,27-35
Domingo, 13 de setembro de 2015
24º Domingo Tempo  Comum



 

TU ÉS O MESSIAS

A pessoa de Jesus não se enquadrava nas categorias da época e era interpretada de formas as mais variadas. Seu modo de ser austero e a maneira incisiva de sua pregação levavam alguns a confundi-lo com João Batista ou com Elias. Pensava-se que Jesus tivesse como que feito reviver em si estas figuras. A postura de Jesus era também identificada com as dos profetas do passado, cujas vidas pareciam servir-lhe de inspiração.

Jesus quis saber a opinião dos discípulos a seu respeito, por não estar bem seguro de como o consideravam. A resposta foi dada por Pedro, em nome do grupo, de maneira correta, e convenceu a Jesus. Ele, de fato, era o Messias.

Entretanto, o Mestre sentiu-se na obrigação de oferecer aos discípulos pistas para a correta compreensão de sua condição messiânica. Seu messianismo leva-lo-ia a confrontar-se com a rejeição das autoridades e com a morte violenta. Ele, no entanto, estava também destinado à ressurreição.

As expectativas em voga giravam em torno de um futuro Messias revestido de glória e poder. Os discípulos, pois, tiveram de fazer um esforço gigantesco para introduzir o sofrimento no messianismo do Mestre. Jamais se esperava um Messias sofredor, como Jesus se proclamava ser. Os discípulos viram-se, portanto, na obrigação de refazer seus esquemas.




Oração 

Senhor Jesus, faze-me compreender que escolheste o caminho da cruz e do sofrimento, para realizar a missão recebida do Pai.
  






domingo, 6 de setembro de 2015

Papo Jovem Comunidade Cruzeiro

Neste programa o Jarlisson Pinto entrevista o jovem Fabrício Oliveira coordenador da mais nova comunidade da nossa Paróquia. Comunidade do Cruzeiro.





segunda-feira, 31 de agosto de 2015

22º Domingo do Tempo Comum 2015

Padre Bonfim comenta sobre o Evangelho do 22º Domingo do Tempo Comum, dia 30/08/2015.





domingo, 30 de agosto de 2015

Papo Jovem Luan Sorrane

Neste programa nosso irmão Francisco Jarlisson entrevista nosso Amigo Luan Sorrane, cantor em destaque com dois CDs de Hinos em louvor a Nossa Senhora em seus vários títulos, como também aos Santos Padroeiros, vale a pena conferir.





segunda-feira, 24 de agosto de 2015

III Fórum Promoção Humana

A Comunidade Católica Misericórdia Divina e a Renovação Carismática Católica, realizou neste domingo dia 23/08/2015 na quadra da Paróquia São Pedro e São Paulo o III Fórum da Promoção Humana, houve diversas ações sociais para a comunidade.







21º Domingo do Tempo Comum



   




PE Marcos José - CM

Evangelho 
 João 6,60-69
Domingo, 23 de agosto de 2015
21º Domingo Tempo  Comum


 

SENHOR, A QUEM IREMOS?

Muitos discípulos de Jesus tiveram enorme dificuldade de entender o verdadeiro significado de suas palavras. Ao interpretá-las num sentido contrário, ficavam perplexos e consideravam insensato os ensinamentos do Mestre. E se escandalizavam com isto!
Apesar das reações negativas de seus ouvintes, Jesus não diminuía o tom de sua pregação, que continuava a ser contundente. Sendo assim, requeria largueza de visão para ser compreendida. O discipulado dependia da compreensão correta dos ensinamentos do Mestre e da adesão a eles.
Por outro lado, nenhum discípulo podia agir por coação, independentemente de sua vontade. O discipulado deveria resultar de uma escolha livre. Não interessava a Jesus que seus discípulos permanecessem com ele apenas para agradá-lo. Foi por esta razão que muitos debandaram. Não tinham fibra para pôr em prática o que lhes era ensinado. Com o Mestre permaneceu somente um punhado de discípulos fiéis que foram questionados a respeito da sinceridade de sua adesão. Foi quando Pedro, em nome do grupo, fez uma confissão de fidelidade ao Mestre. Não valia a pena afastar-se, pois só junto dele podiam encontrar palavras de vida eterna, por saírem da boca do "Santo de Deus". Seria inútil buscar salvação fora dele.
 
 

Oração
Pai, dá-me inteligência para compreender as palavras de Jesus e aderir a elas, pois só assim estarei seguro de estar acolhendo a salvação que me ofereces.
  






sábado, 22 de agosto de 2015

Papo Jovem Noite de Avivamento

Neste programa o Jarlisson entrevista o Neto Monteiro sobre a II Noite de Avivamento me nossa Paróquia, veja na integra como foi.



terça-feira, 18 de agosto de 2015

Caminhada com Maria 2015

Papo Jovem direto do Santuário de Nossa Senhora da Assunção para acompanhar a XIII Caminhada com Maria, tema: “Caminhamos com Maria, levados pela Caridade de Cristo”





domingo, 16 de agosto de 2015

Palavra do Nosso Pastor


   





PE Marcos José - CM

Evangelho  João 6,51-58
Domingo, 16 de agosto de 2015
20º Domingo Tempo  Comum




 

O pão vindo do céu


É Jesus mesmo quem o afirma: “Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente!” “O Pão alimenta e une as pessoas. Cristo é o verdadeiro alimento descido do céu que nos fortalece na busca da eternidade. E a eternidade, que começa já, aqui e agora, consiste na vivência do poder amoroso de Deus operando em nós por meio de Jesus Cristo, pão vivo que vem do céu pela força do Espírito Santo. Jesus é o pão que nós tocamos, vemos e vivemos pela Palavra e pela Eucaristia que nos foram deixados como sustento.
 “Assim como o alimento é necessário para a vida do ser humano, o pão eucarístico é fundamental para a vida do cristão”. A carne e o sangue de Jesus são nutrientes que dão vida à nossa alma! Pela Eucaristia nós passamos a pertencer a Nosso Senhor e Ele passa a habitar em nós. 
Quem comunga o Corpo e o Sangue de Cristo fica semelhante a Ele e manifesta no mundo o Seu poder e a Sua glória pela vivência do Amor. Porém, para que possamos ter esta santa intimidade com Ele precisamos nos alimentar literalmente do Corpo e do Sangue de Jesus. “A minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue verdadeiramente uma bebida”. Ele jamais diz: “a minha carne e o meu sangue são simbolicamente uma comida e bebida”. O mistério é grande e ultrapassa a nossa compreensão humana, e, ao mesmo tempo, é profundo e cercado de amor. Esse amor maravilhoso que Deus tem para conosco.




Oração
Pai, que eu seja movido por ti, no processo de encontro com Jesus, para que, tendo-o encontrado, ele me instrua sempre mais a respeito de ti.


domingo, 9 de agosto de 2015

Papo Jovem A Família

Neste programa nossos convidados Toinho e Orlenilda falaram sobre a família, sua caminhada na igreja e a importância do ECC como porta de entrada dos casais na Igreja.







sábado, 8 de agosto de 2015

Palavra do Nosso Pastor.


   





PE Marcos José - CM

Evangelho  João 6,41-51
Domingo, 09 de agosto de 2015
19º Domingo Tempo  Comum



Eu sou o pão da vida.


A acolhida de Jesus na fé é obra do Pai no coração do discípulo. Por isso, Jesus proclamava: "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o atrai". A salvação acontece neste processo de inter-relação que abrange o Pai, o Filho e o discípulo.
É possível descrever esta dinâmica do discipulado. Quem se predispõe a ser discípulo deve ter suficiente boa vontade a ponto de fazer-se sensível à moção de Deus que o convoca a deixar de lado o egoísmo e a abrir-se para o amor. 
O primeiro passo consistirá em escutar o apelo de Deus que o interpela a assumir um novo projeto de vida. O passo seguinte será a firme decisão de deixar-se mover e conduzir pela graça, dispondo-se a trilhar os caminhos que lhe serão apresentados, sem colocar dificuldades. 

Disto resultará o encontro com Jesus, encarnação do amor do Pai na história humana, e a conseqüente transformação da própria vida. Assim, cabe ao discípulo cooperar com o Pai nesta obra de encontro com Jesus e não tomar iniciativa por conta própria.

Esta é a forma pela qual a humanidade continua a ser instruída pelo Pai. Daí a necessidade de ouvir o Filho e tornar-se seu imitador. É a melhor forma de deixar-se interpelar pela Palavra de Deus e ser guiado por ela.
Em suma, deixado à própria sorte, o discípulo jamais encontrará o caminho para Deus. A missão de Jesus é ajudá-lo nesta tarefa.

 


Oração
Pai, que eu seja movido por ti, no processo de encontro com Jesus, para que, tendo-o encontrado, ele me instrua sempre 
mais a respeito de ti.




quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Evangelho do Dia



Centenário da Arquidiocese de Fortaleza.

Paróquia São Pedro e São Paulo, junto com a Região Nossa Senhora da Assunção, faz peregrinação a Catedral de Fortaleza nas comemorações do centenário da Arquidiocese de Fortaleza, no Ano Jubilar.










domingo, 2 de agosto de 2015

Palavra do Nosso Pastor

  



PE Marcos José - CM

Evangelho 
 João 6,24-35
Domingo, 02 de agosto de 2015
18º Domingo Tempo  Comum



A VONTADE DE DEUS

Toda a ação de Jesus visava encaminhar as pessoas para Deus e fazê-las descobrir sua vontade. Quando o Mestre operava milagres, não pretendia atrair sobre si os olhares das multidões. Seu desejo era fazê-las perceber o amor de Deus atuando em suas vidas. Os milagres eram uma manifestação concreta deste amor. Daí, um caminho de acesso para Deus.

Entretanto, o primeiro passo a ser dado na compreensão deste amor consistia em professar a fé em Jesus, na sua condição de Filho enviado pelo Pai. Era, também, a primeira obra agradável a Deus.

Pressupondo a fé e considerando o objetivo da ação do Senhor, o discípulo não se enganaria na avaliação dos milagres, como aconteceu com a multidão saciada, na multiplicação dos pães. Em vão, este povo foi procurar Jesus, talvez pretendendo ser novamente saciado. O Mestre alertou-o acerca desta busca equivocada, aconselhando-o a  buscar o pão da vida, que permanece para sempre. Esse pão era o próprio Jesus. Quem o encontrasse, não teria mais fome ou sede. Não fome e sede físicas, e sim, fome e sede de Deus. Elas é que são essenciais.

Quem se alimenta do pão que é Jesus, ou seja, crê nele, tem a vida eterna, porque se predispõe a fazer sempre a vontade de Deus. E, como Jesus, estará sempre pronto a fazer o milagre da partilha. Portanto, é inadiável aderir a Jesus pela fé.
 

Oração
Senhor Jesus, sacia-me com o pão da vida que és tu, para que eu possa fazer sempre o que agrada a Deus.




Papo Jovem - Vocação

Entrevista sobre o despertar vocacional com o Animador Vocacional da Província de Fortaleza da Congregação da Missão - PFCM: Padre Anderson Clay - CM.


segunda-feira, 27 de julho de 2015

Liturgia Diária

DIA 27 DE JULHO - SEGUNDA-FEIRA
XVII SEMANA DO TEMPO COMUM
(VERDE – OFÍCIO DO DIA)

Antífona de entrada:
Deus habita em seu templo santo, reúne seus filhos em sua casa; é ele que dá força e poder a seu povo (Sl 67,6s.36)
Oração do dia
Ó Deus, sois o amparo dos que em vós esperam e, sem vosso auxílio, ninguém é forte, ninguém é santo; redobrai de amor para conosco, para que, conduzidos por vós, usemos de tal modo os bens que passam, que possamos abraçar os que não passam. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Leitura (Êxodo 32,15-24.30-34)
Leitura do livro do Êxodo.
32 15 Moisés desceu da montanha segurando nas mãos as duas tábuas da lei, que estavam escritas dos dois lados, sobre uma e outra face.
16 Eram obra de Deus, e a escritura nelas gravada era a escritura de Deus.
17 Ouvindo o barulho que o povo fazia com suas aclamações, Josué disse a Moisés: “Há gritos de guerra no acampamento!”
18 “Não, respondeu Moisés, não são gritos de vitória, nem gritos de derrota: o que ouço são cantos.”
19 Aproximando-se do acampamento, viu o bezerro e as danças. Sua cólera se inflamou, arrojou de suas mãos as tábuas e quebrou-as ao pé da montanha.
20 Em seguida, tomando o bezerro que tinham feito, queimou-o e esmagou-o até reduzi-lo a pó, que lançou na água e a deu de beber aos israelitas.
21 Moisés disse a Aarão: “Que te fez este povo para que tenhas atraído sobre ele um tão grande pecado?”
22 Aarão respondeu: “Não se irrite o meu senhor. Tu mesmo sabes o quanto este povo é inclinado ao mal.
23 Eles disseram-me: faze-nos um deus que marche à nossa frente, porque este Moisés, que nos tirou do Egito, não sabemos o que é feito dele.
24 Eu lhes disse: Todos aqueles que têm ouro, despojem-se dele! E mo entregaram: joguei-o ao fogo e saiu esse bezerro.”
30 No dia seguinte, Moisés disse ao povo: “Cometestes um grande pecado. Mas vou subir hoje ao Senhor; talvez obtenha o perdão de vossa culpa.”
31 Moisés voltou junto do Senhor e disse: “Oh, esse povo cometeu um grande pecado: fizeram para si um deus de ouro.
32 Rogo-vos que lhes perdoeis agora esse pecado! Senão, apagai-me do livro que escrevestes.”
33 O Senhor disse a Moisés: “Aquele que pecou contra mim, este apagarei do meu livro.
34 Vai agora e conduze o povo aonde eu te disse: meu anjo marchará diante de ti. Mas, no dia de minha visita, eu punirei seu pecado.”
Palavra do Senhor.
Salmo responsorial 105/106
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom! 

Construíram um bezerro no Horeb
e adoraram uma estátua de metal;
eles trocaram o seu Deus, que é sua glória,
pela imagem de um boi que come feno.

Esqueceram-se do Deus que os salvara,
que fizera maravilhas no Egito;
no país de Cam fez tantas obras admiráveis,
no mar Vermelho, tantas coisas assombrosas.

Até pensava em acabar com sua raça,
não se tivesse Moisés, o seu eleito,
interposto, intercedendo junto a ele
para impedir que sua ira os destruísse.
Evangelho (Mateus 13,31-35)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Deus nos gerou pela palavra da verdade como as primícias de suas criatura. 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
13 31 Em seguida, Jesus propôs aos discípulos outra parábola: “O Reino dos céus é comparado a um grão de mostarda que um homem toma e semeia em seu campo.
32 É esta a menor de todas as sementes, mas, quando cresce, torna-se um arbusto maior que todas as hortaliças, de sorte que os pássaros vêm aninhar-se em seus ramos.
33 Disse-lhes, por fim, esta outra parábola. O Reino dos céus é comparado ao fermento que uma mulher toma e mistura em três medidas de farinha e que faz fermentar toda a massa”.
34 Tudo isto disse Jesus à multidão em forma de parábola. De outro modo não lhe falava,
35 para que se cumprisse a profecia: Abrirei a boca para ensinar em parábolas; revelarei coisas ocultas desde a criação.
Palavra da Salvação.
Oração
Espírito que se manifesta na pequenez e na fragilidade, dá-me inteligência para compreender os caminhos pelos quais o Reino se faz presente em nossa história.
Sobre as oferendas
Acolhei, ó Pai, os dons que recebemos da vossa bondade e trazemos a este altar. Fazei que estes sagrados mistérios, pela força da vossa graça, nos santifiquem na vida presente e nos conduzam à eterna alegria. Por Cristo, nosso Senhor.
Antífona da comunhão:
Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não esqueças nenhum de seus favores! (Sl 102,2)
Depois da comunhão
Recebemos, ó Deus, este sacramento, memorial permanente da paixão do vosso filho; fazei que o dom da vossa inefável caridade possa servir à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

VEJA MAIS AQUI
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Noticias de Roma

Domingo, 02 de maio de 2010, 11h47

Papa venera Santo Sudário em Turim, norte da Itália

Da Redação

''Cristo enfrentou a cruz para colocar um limite ao mal'', diz Papa em Turim
Bento XVI realizou, neste domingo, sua visita pastoral à cidade de Turim, norte da Itália, para venerar o Santo Sudário, mortalha que teria envolvido o corpo de Cristo ao ser colocado no túmulo. O pontífice partiu esta manhã às 8h15 do aeroporto romano de Ciampino e chegou às 9h15 locais ao aeroporto de Turim, onde foi acolhido pelo Cardeal Severino Poletto, Arcebispo de Turim, e outras autoridades eclesiais, além dos representantes do governo e pelo prefeito dessa cidade. A seguir, o Papa se dirigiu para a Praça São Carlos onde foi acolhido por mais de 50 mil fiéis. Bento XVI agradeceu a população de Turim pelo caloroso acolhimento e iniciou a celebração da Eucaristia. Em sua homilia, Bento XVI ressaltou que no passado a Igreja em Turim "conheceu uma rica tradição de santidade e generoso serviço aos irmãos graças à obra de zelosos sacerdotes, religiosos, religiosas de vida ativa e contemplativa e de fiéis leigos". Sendo assim, as palavras de Jesus no Evangelho de hoje, 'Como eu vos amei, amai-vos também uns aos outros', "adquirem uma ressonância particular para esta Igreja, uma Igreja generosa e ativa, a começar por seus padres" – frisou o papa. O Santo Padre sublinhou que "amar os outros como Jesus nos amou é possível somente com aquela força que nos é comunicada na relação com Ele, especialmente na Eucaristia, em que o seu Sacrifício de amor que gera amor se torna presente de modo real". O Papa disse aos sacerdotes, diáconos, religiosos e religiosas de Turim, para que "centralizem sua existência no essencial do Evangelho; cultivem uma real dimensão de comunhão e fraternidade dentro do presbitério, de suas comunidades, nas relações com o Povo de Deus; testemunhem no ministério o poder do amor que vem do Alto". O Pontífice sublinhou que "a vida cristã, caros irmãos e irmãs, não é fácil; sei que também em Turim não faltam dificuldades, problemas, preocupações: penso, em particular, naqueles que vivem concretamente a sua existência em condições de precariedade, por causa da falta de trabalho, da incerteza pelo futuro, pelo sofrimento físico e moral; penso nas famílias, nos jovens, nas pessoas idosas que muitas vezes vivem a solidão, nos marginalizados, nos imigrantes". Bento XVI exortou as famílias "a viverem a dimensão cristã do amor nas simples ações cotidianas, nas relações familiares superando divisões e incompreensões, ao cultivar a fé que torna a comunhão ainda mais sólida". "Aquele que foi crucificado, que partilhou o nosso sofrimento, como nos recorda também, de modo eloqüente, o Santo Sudário, é aquele que ressuscitou e nos quer reunir todos em seu amor. Cristo enfrentou a cruz para colocar um limite ao mal" – disse ainda o Pontífice. O Papa exortou a Igreja em Turim a permanecer firme naquela fé que dá sentido à vida e que jamais perca a luz da esperança no Cristo Ressuscitado, "que é capaz de transformar a realidade e tornar novas todas as coisas" – concluiu o Santo Padre. Siga o Canção Nova Notícias no twitter.com/cnnoticias Conteúdo acessível também pelo iPhone - iphone.cancaonova.com

CONFRATERNIZAÇÃO 2007

http://www.youtube.com/watch?v=UrJ7YOPI3s4 http://www.youtube.com/watch?v=09fkNCasW2Y

Faça seu Cadastro


Nome:

Endereço:

Telefone:

Data Nascimento:

E-Mail:

Mensagem: